Instituto de Ciência Política - IPOL

Nota do colegiado do IPOL – 16/3/2018:

NOTAÉ com profundo pesar que o colegiado do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília divulga essa nota, lamentando e cobrando publicamente providências para investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco, da cidade do Rio de Janeiro, e do motorista Anderson Pedro Gomes. O momento atual do Brasil, e em especial do Rio de Janeiro sob intervenção, é de extrema dificuldade, perigo e ameaça para as populações periféricas, cujos direitos tanto foram defendidos por Marielle Franco, uma mulher negra, LGBT, mãe solo e da favela da Maré, profundamente engajada na defesa da dignidade da vida das pessoas da periferia. Nós, enquanto acadêmicos e acadêmicas do campo das ciências sociais, sentimos muito pela perda de uma colega da área tão comprometida politicamente com a agenda dos direitos humanos. O assassinato da vereadora Marielle Franco é um sinal preocupante para a política brasileira e mostra como a superação de inúmeras barreiras para a participação política institucional de uma mulher negra periférica não foi suficiente para tirá-la do alvo da violência aniquiladora que não reconhece a legitimidade da agenda dos direitos humanos, assim como a de quem a defende.

Instituto de Ciência Política – IPOL

Universidade de Brasília - UnB

Você está aqui: Notícias Nota do colegiado do IPOL – 16/3/2018: