Instituto de Ciência Política - IPOL

EDITAL: Seleção de candidatos para Bolsa de Pós-Doutorado pelo PNPD

fotopnpdEstão abertas de 05 a 30 de julho de 2018 as inscrições para a seleção de candidatos as bolsas de pós-doutorado pelo PNPD.

Mais informações no Edital. Click AQUI.

Retificação do Edital Click AQUI

Edital após retificação Click AQUI

CLDF realiza a segunda semana legislativa pela mulher

 Women’s Democracy Network – WDN, é uma ONG Internacional que está presente em todas as regiões do mundo e tem um capítulo sediado no Brasil.


A Missão da WDN é “Empoderar mulheres para a liderança nos espaços de poder político, econômico e social em todo o mundo”.


O Capítulo Brasil da WDN tem trabalhado com rodas de conversas e capacitações para mulheres nas áreas de: Iniciação e Formação Política; Liderança; Representatividade e Partidos Políticos; Empoderamento e Ética e Cidadania.


Nos dias 15 e 16 de junho estaremos oferecendo, gratuitamente, uma capacitação, em parceria com a Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Legislativa do Distrito Federal, que abordará os seguintes temas: Empoderamento Feminino, Legislação Eleitoral e Marketing Político e Eleitoral.

A capacitação é dirigida a mulheres: pré-candidatas, assessoras parlamentares, jornalistas, estudantes de ciências políticas, direito, sociologia, publicidade e propaganda e marketing.

Mais informações: www.wdn.org

PRORROGADAS as inscrições para o Curso de Especialização em Assessoria Política, Governo e Políticas Públicas

Foram prorrogadas as inscrições para o curso de especialização em Assessoria Política, Governo e Políticas Públicas. As inscrições podem ser feitas até o dia 27 de abril na Secretaria do Instituto de Ciência Política – IPOL que fica ao lado do Pavilhão João Calmon e Anísio Teixeira. A secretaria funciona de segunda a sexta-feira das 14 às 17h30min.

Ao todo são ofertadas 55 vagas. Como pré-requisito o candidato tem que ter algum curso de graduação e capacidade para leitura de textos em inglês. A seleção será realizada nos dias 30/04 a 02/05/2018 com base na análise documental e entrevistas em casos específicos.

Mais informações clique CARTAZ

Nota do colegiado do IPOL – 16/3/2018:

NOTAÉ com profundo pesar que o colegiado do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília divulga essa nota, lamentando e cobrando publicamente providências para investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco, da cidade do Rio de Janeiro, e do motorista Anderson Pedro Gomes. O momento atual do Brasil, e em especial do Rio de Janeiro sob intervenção, é de extrema dificuldade, perigo e ameaça para as populações periféricas, cujos direitos tanto foram defendidos por Marielle Franco, uma mulher negra, LGBT, mãe solo e da favela da Maré, profundamente engajada na defesa da dignidade da vida das pessoas da periferia. Nós, enquanto acadêmicos e acadêmicas do campo das ciências sociais, sentimos muito pela perda de uma colega da área tão comprometida politicamente com a agenda dos direitos humanos. O assassinato da vereadora Marielle Franco é um sinal preocupante para a política brasileira e mostra como a superação de inúmeras barreiras para a participação política institucional de uma mulher negra periférica não foi suficiente para tirá-la do alvo da violência aniquiladora que não reconhece a legitimidade da agenda dos direitos humanos, assim como a de quem a defende.

Instituto de Ciência Política – IPOL

Universidade de Brasília - UnB

NOTA PÚBLICA do Colegiado do IPOL referente à disciplina “Tópicos Especiais em Ciência Política: O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”

 nota

NOTA DO COLEGIADO DO INSTITUTO DE CIÊNCIA POLÍTICA

DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

Brasília, 26 de fevereiro de 2018

Desde 21 de fevereiro de 2018, foi levantada na imprensa uma polêmica sobre uma disciplina optativa sem pré-requisitos do Instituto de Ciência Política, "Tópicos Especiais em Ciência Política: O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil", aberta facultativamente a todos/as os/as alunos/as da Universidade de Brasília, a ser ofertada no primeiro semestre letivo de 2018 pelo professor Luis Felipe Miguel, professor titular do Instituto de Ciência Política da UnB. O caso tomou proporções grandes, a ponto de levantar declarações e uma nota oficial do Ministério da Educação.

O Instituto de Ciência Política da UnB decide de forma colegiada a lista de oferta de disciplinas a cada semestre letivo, como todas as demais unidades acadêmicas. A estrutura curricular do curso prevê, além de conteúdos obrigatórios básicos, disciplinas optativas à escolha das/os estudantes que são fundamentais para uma formação ampla e de qualidade. Somos uma comunidade acadêmica bastante produtiva e diversa, que trabalha com temas e perspectivas analíticas plurais e muitas vezes conflitantes entre si, como pensamos que deve ser a Ciência Política e a universidade. O IPOL, enquanto instituição de ensino e pesquisa, preza a sua independência e não possui compromisso com nenhuma ideologia ou partido político. Nossa firme aderência à pluralidade de ideias e busca incessante da excelência acadêmica são parte central do nosso sucesso, que se revela na avaliação dos nossos cursos de graduação e pós-graduação, ranqueados entre os melhores do país. 

Defendemos como valores básicos a democracia, a liberdade de cátedra, a autonomia universitária, a diversidade de ideias e os grandes debates científicos. A comunidade do IPOL, representada nesse colegiado, mostra sua estranheza com a situação construída nos últimos dias e se solidariza com nosso colega, professor Luis Felipe Miguel, que sempre contribuiu de forma central à produção acadêmica do nosso Instituto e da Ciência Política brasileira. Agradecemos também todo o apoio que o Instituto de Ciência Política da UnB vem recebendo da comunidade científica e universitária.

Você está aqui: Notícias